Câmara quer que a Vale se explique sobre prática de preconceito em Canaã

Câmara quer que a Vale se explique sobre prática de preconceito em Canaã

A denúncia de que a Mineradora Vale estaria praticando preconceito contra os profissionais da saúde (Enfermeiros e técnicos de enfermagem) foi assunto debatido durante a 14ª Sessão Ordinária na Câmara Municipal de Canaã dos Carajás.

Na Sessão remota, o vereador Anuar Alves da Silva Filho (Anuarinho), PODE, destacou que durante os processos de seleção, a empresa não estaria contratando os candidatos com idade acima de 30 anos. “A vale está dizendo que os técnicos de enfermagem precisam estar abaixo dos 30 anos para começar a trabalhar. A empresa está usando a Covid-19 para justificar essa discriminação na hora de contratar. Quer dizer que se o profissional da saúde tiver 35 anos, ele não pode mais trabalhar na Vale?”, questionou.

A imposição quanto aos requisitos pessoais também chamou a atenção do vereador Miguel Bento Pereira Neto (Miguel da saúde), MDB. “Mesmo porque, não existe uma contraindicação de que o funcionário não pode trabalhar por causa de pandemia, as pessoas maiores de 60 anos eu até entendo, porque é uma questão de saúde e existem os protocolos federais, mas isso [idade] não existe”.

Como forma de assegurar aos profissionais da saúde o direito de ingressar no mercado de trabalho, o presidente do Legislativo, Dinilson José dos Santos, MDB, anunciou que vai convocar a mineradora para prestar esclarecimentos a respeito das denúncias. “Contem conosco, com a Câmara para que a gente possa levantar essa informação da Vale”.

 

ASCOM/CMCC

 

Deixe uma resposta